Oficial Técnico de HIV Pediátrico e Gestão de Casos

Esta vaga já expirou


Entidade:

OCSIDA

Expira:

2022-06-07

Local:

Gaza

Oficial Técnico de HIV Pediátrico e Gestão de Casos

A Organização Comunitária para Saúde e Desenvolvimento (OCSIDA) é uma organização não governamental moçambicana fundada em 2005. A OCSIDA tem mais de 16 anos de experiência em projectos de HIV e desenvolvimento, incluindo a implementação de projectos de crianças órfãs e vulneráveis ​​(COVs), intervenções para Raparigas adolescentes e mulheres jovens (RAMJ), “Determinadas, Resilientes, Empoderadas, Livres de Sida, Mentoradas e Seguras” (DREAMS) e água e saneamento. Actualmente está a implementar projectos nas províncias de Gaza, Maputo Província e Maputo Cidade.

A OCSIDA está a recrutar candidatos qualificados para o projecto antecipado FILOVC financiado pela USAID com uma duração de 5 anos (2022-2027). O projecto será liderado pela OCSIDA, e implementado em conjunto com um consórcio de organizações de implementação (OSCs em Maputo, Gaza e Inhambane) e de assistência técnica (FHI 360). O projecto integrará as componentes de COVs, DREAMS e Prevenção Primária para Adolescentes (PPA) e será implementado nas províncias de Gaza, Inhambane, Maputo Província e Maputo Cidade.

Nome do cargo: Oficial Técnico de HIV Pediátrico e Gestão de Casos

Reporta a: Director Técnico

Linha pontilhada: Especialista de HIV Pediátrico da FHI 360

Articula com:  Área financeira, área técnica, Gestor de subacordos, M&A

Supervisiona directamente: Oficiais de Projecto (DREAMS & COV) nos distritos de Gaza

Supervisiona indirectamente: Oficiais de Projecto COV nos distritos de Maputo Província

Baseado em: Gaza, com viagens frequentes ao campo

Data preparada: Abril 2022

Faixa Salarial: 10, 11

Resumo do Cargo:

O Oficial Técnico de HIV Pediátrico e Gestão de Casos (GC) é responsável por fornecer assistência técnica aos Supervisores de HIV Pediátrico e GC, tanto na OCSIDA como nos subparceiros. O Oficial Técnico irá garantir que seus esforços para melhorar os resultados do HIV pediátrico sejam tecnicamente sólidos e alinhados com as prioridades e requisitos do PEPFAR. Isso envolve o fortalecimento das capacidades para implementar estratégias e intervenções eficazes para identificação de casos pediátricos de HIV, vinculação ao tratamento, adesão à TARV e teste de carga viral, para ajudar crianças e adolescentes que vivem com HIV a alcançar a supressão da carga viral (CV). O Oficial Técnico de HIV Pediátrico e GC também fornece assistência técnica que leva a uma coordenação, colaboração e referências bidirecionais eficazes entre os activistas/gestores de casos e os parceiros clínicos e o pessoal das unidades de saúde.

Para além da assistência técnica, o Oficial Técnico de HIV Pediátrico e GC também desempenhará funções de Coordenador Provincial para a província em que está baseado. Será supervisor directo de todos os oficiais de projecto (sejam de COV ou DREAMS) dos distritos, e garantirá a realização de planos de actividades, encontros semanais, o fluxo de fundos e outros recursos para os distritos alvo.  

Responsabilidades Chave:

  • Orientar e apoiar o pessoal de GC e HIV Pediátrico, tanto nos distritos de implementação directa como nos subparceiros, nos seus esforços para inscrever as CLHIV em TARV nas unidades de saúde no programa e aumentar a sua capacidade de monitorar o desempenho.
  • Orientar o desenho das estratégias, actividades e intervenções para apoiar na identificação de novos casos de HIV pediátrico (particularmente por meio de testes de índice), ligação ao ART, continuidade do tratamento e adesão entre CVHIV para garantir que estejam alinhados com o PEPFAR/USAID e as prioridades e estratégias nacionais.
  • Apoiar as equipes distritais a incorporar as melhores evidências disponíveis, bem como as melhores práticas e inovações em suas actividades de programação de HIV pediátrico e GC, incluindo aquelas relacionadas a modelos de atenção diferenciados/ descentralizados para PVHIV.
  • Supervisionar os oficiais de projecto (GC e DREAMS) na província onde está baseado, assegurando o cumprimento com procedimentos administrativos, monitoria de resultados, encontros de planificação, e boa coordenação entre todas as componentes (finanças e operações, área técnica, M&A).
  • Planear e implementar actividades de capacitação (por exemplo, formação, orientação, coaching) para o pessoal técnico e quadros comunitários, particularmente os directamente envolvidos na melhoria dos resultados do VIH pediátrico: Supervisores de GC e HIV Pediátrico, Facilitadores de Ligação, Gestores de Casos de Gestores de Caso Líderes.
  • Monitorar a implementação de estratégias, actividades e intervenções para assegurar o seu alinhamento com as directrizes, padrões, ou POPs estabelecidos.
  • Coordenar estreitamente as actividades de assistência técnica com outras áreas técnicas (por exemplo, DREAMS, PPA e fortalecimento económico) para assegurar que as C/AVHIV recebam cuidados abrangentes ideais que contribuam para a sua supressão da carga viral.
  • Orientar e apoiar equipes locais no estabelecimento de plataformas e mecanismos eficazes de coordenação e colaboração com parceiros clínicos e unidades sanitárias (por exemplo, memorandos de entendimento, reuniões conjuntas de planeamento e revisão do progresso, reuniões de conferência de casos, reuniões de triangulação de dados).
  • Monitorar de perto o desempenho nos indicadores relacionados com o HIV pediátrico e a gestão de casos.
  • Ajudar as equipes locais a abordar quaisquer lacunas programáticas e questões de desempenho relacionadas com a cascata do VIH pediátrico, através de abordagens de melhoria da qualidade e do desempenho.
  • Apoiar actividades de investigação formativa que ajudem a reforçar as intervenções, bem como actividades de avaliação que ajudem a identificar e documentar os resultados dos esforços pediátricos em matéria de VIH.
  • Orientar e apoiar equipes locais na documentação e disseminação das suas melhores práticas e lições aprendidas relacionadas com os seus esforços pediátricos em matéria de VIH.

Requisitos:

  • Educação: Licenciatura em saúde (ex. saúde pública, enfermagem, psicologia ou áreas semelhantes)
  • Pelo menos 5 anos de experiência de trabalho em VIH pediátrico num ambiente clínico
  • Plenamente familiarizado com as prioridades de programação e orientação do PEPFAR OVC
  • Amplo conhecimento do contexto nacional do HIV pediátrico em Moçambique, incluindo prioridades, estratégias, e planos nacionais
  • Forte experiência na prestação de assistência técnica e mentoria
  • Demonstrou sucesso na prestação de assistência técnica eficaz a organizações locais
  • Excelente capacidade de comunicação, interpessoal e escrita
  • Capacidade de trabalhar de forma independente e gerir um fluxo de trabalho de alto volume
  • Competências relevantes em software informático (incluindo, no mínimo, as aplicações padrão no MS Office)
  • Falante nativo de Português. Preferência de conhecimentos da língua inglesa

Esta descrição de tarefas resume as principais funções do trabalho. Não prescreve nem restringe as tarefas exactas que podem ser atribuídas para realizar essas funções. Este documento não deve ser interpretado de forma alguma como um contrato de trabalho. Reservamos o direito de revisar este documento a qualquer momento.

Data Limite: Será dada prioridade as candidaturas recebidas antes do dia 7 de Junho de 2022. Se não forem encontrados candidatos adequados, a vaga permanecerá aberta até ser preenchida.Como se candidatar: Envie sua carta de motivação (1 página) e CV (máximo de 3 páginas), e os dados de contato de três referências profissionais para recrutamento@ocsida.org.mz com cc para Mozambique.Resume@fhi360.org . O assunto do email deve ter o nome do cargo e da organização contratante.

Intruções de candidatura não definidas, Reportar erro para:info@rebus.co.mz ou ligue para: (+258) 87 029 1910



Subscreva a nossa Newsletter

Para receber notificações sempre que uma nova vaga for publicada, por favor, subscreva-se aqui!.