Oficial Técnico Sénior de DREAMS

Esta vaga já expirou


Entidade:

CMA

Expira:

2022-06-08

Local:

Matola

Oficial Técnico Sénior de DREAMS

A Comunidade Moçambicana de Ajuda (CMA) é uma organização moçambicana sem fins lucrativos criada em 1996 para apoiar populações vulneráveis. A CMA tem experiência considerável na implementação de projectos de assistência a crianças órfãs e vulneráveis ​​(COVs) afectadas pelo HIV e Sida, com foco na gestão de casos, retenção em tratamento antirretroviral, grupos de poupança e prevenção do HIV para adolescentes.

A CMA implementará o projecto antecipado de COV e DREAMS (FILOVC) financiado por USAID, em certos distritos da província de Maputo, sob a liderança do parceiro principal OCSIDA e com a assistência técnica da FHI 360.

Nome do cargo: Oficial Técnico Sénior de DREAMS

Reporta a: Gestor de Projecto

Linha ponteada: Oficial Técnico DREAMS e PPA da OCSIDA

Articula com: Área financeira, área técnica, M&A

Supervisiona directamente: Oficiais de Projecto de DREAMS nos distritos

Supervisiona indirectamente: Supervisores de DREAMS

Baseado em: Matola, com viagens frequentes ao campo

Data preparada: Abril 2022

Faixa Salarial: 10

Resumo do Cargo:

O Oficial Técnico Sénior de DREAMS será responsável pela prestação de assistência técnica as equipas locais de DREAMS da CMA para reforçar a sua capacidade de implementar o DREAMS no programa FILOVC. O Oficial Técnico Sénior de DREAMS garantirá que as estratégias, actividades e intervenções sejam tecnicamente sólidas e em conformidade com as prioridades e requisitos do PEPFAR DREAMS e coordenados com as outras componentes do projecto FILOVC, tais como a gestão de casos (GC) e prevenção primária para adolescentes (PPA).

Responsabilidades:

  • Planear e implementar actividades de capacitação (por exemplo, formação, mentoria) para o pessoal técnico DREAMS (Oficiais de projecto, Supervisores de DREAMS, Supervisores de fortalecimento económico – FE – de DREAMS, Embaixadoras de DREAMS, mentoras, facilitadores de FE de DREAMS, facilitadores de empregabilidade e empreendedorismo) para reforçar a sua capacidade técnica de implementar o DREAMS.
  • De acordo com a orientação global e específica de PEPFAR DREAMS de Moçambique, apoiar o pessoal técnico a implementar as orientações, SOPs, e ferramentas e assegurar abordagens padronizadas na implementação das actividades DREAMS em todos os distritos de implementação. Isto inclui orientação sobre o pacote adequado à idade dos serviços primários e secundários a serem oferecidos às raparigas adolescentes e mulheres jovens (RAMJ) de 10-14, 15-19 e 20-24 anos.
  • Orientar e apoiar as equipas locais na implementação de estratégias eficazes de recrutamento das RAMJ que permitam a rápida identificação e inscrição das RAMJs mais vulneráveis.
  • Orientar e apoiar as equipas locais no recrutamento e formação de mentoras e supervisores de mentoras. Assegurar que estes quadros recebam formação abrangente que lhes permita orientar adequadamente a RAMJ, gerir espaços seguros, e implementar com fidelidade as intervenções primárias baseadas no currículo.
  • Orientar e apoiar equipas locais no estabelecimento e gestão de espaços seguros comunitários para RAMJs, de acordo com normas nacionais e internacionais.
  • Apoiar as equipas locais no estabelecimento de um forte sistema de supervisão de apoio para mentores e supervisores mentoras.
  • Apoiar as equipas locais no estabelecimento de uma forte relação de referência com os principais prestadores de serviços clínicos, tais como SSR, testes de HIV, PrEP, e cuidados pós-violência, para assegurar que cada RAMJ possa aceder/receber os serviços secundários de que necessita com base na sua avaliação de vulnerabilidade. 
  • Apoiar as equipas locais no estabelecimento de um forte sistema de acompanhamento da prestação de serviços para assegurar que cada RAMJ recebe serviços em camadas e monitorar o estado de conclusão do programa DREAMS.
  • Assegurar uma supervisão e apoio adequado às embaixadoras DREAMS.
  • Realizar visitas regulares de campo de supervisão de apoio para assegurar que as actividades DREAMS aderem às directrizes, normas e SOPs estabelecidos.
  • Prestar assistência técnica as equipes locais para abordar quaisquer lacunas de programação ou questões de qualidade técnica identificadas durante as visitas de supervisão de apoio no terreno.
  • Promover e facilitar mecanismos de coordenação eficazes entre os componentes abrangentes do DREAMS e da OVC, para assegurar referências bidirecionais eficazes e que a RAMJ receba os serviços e apoio de que necessita.
  • Supervisionar directamente os oficiais de projecto de DREAMS, garantindo a realização de planos de actividades, encontros semanais, o fluxo de fundos e outros recursos para os distritos alvo. 
  • Reforçar e manter uma boa ligação  e coordenação com os parceiros locais (Governo, parceiro clínico e outros Projectos que tenham acçoes similares no distrito).
  • Compilar o relatório periodico das actividades do DREAMS.
  • Participar nas visitas conjuntas de supervisão e monitoria & avaliação com os parceiros do Governo e outros intervenientes relevantes do distrito alvo.
  • Participar e/ou representar a organização nos encontros de DREAMS sempre que necessário. 

Requisitos:

  • Licenciatura em Género, Saúde Pública, Ciências Sociais e/ou Comportamentais, ou uma área relacionada.
  • Pelo menos 2 anos de experiência de trabalho num programa DREAMS ou tipo DREAMS financiado pelo PEPFAR.
  • Experiência na concepção, implementação e gestão de programas de prevenção do VIH e da violência baseados na comunidade para adolescentes vulneráveis.
  • Familiarizado com a orientação de programação PEPFAR DREAMS para adolescentes vulneráveis com idades compreendidas entre os 10-24 anos. 
  • Experiência em programação de género e VBG.
  • Experiência em estabelecer e manter relações eficazes de coordenação e colaboração com prestadores de serviços clínicos do sector da saúde, particularmente saúde sexual e reproductiva, planeamento familiar, VIH, PrEP, e prevenção pós-violência.
  • Conhecimento de abordagens de fortalecimento económico para adolescentes e jovens, incluindo grupos de poupança, literacia financeira, e empreendedorismo.
  • Capacidade demonstrada para trabalhar eficazmente com uma série de intervenientes, incluindo representantes governamentais, organizações comunitárias locais, doadores, e outros intervenientes.
  • Demonstrou sucesso na prestação de assistência técnica eficaz a organizações locais
  • Excelente capacidade de comunicação, interpessoal e escrita
  • Capacidade de trabalhar de forma independente e gerir um fluxo de trabalho de alto volume.
  • Competências relevantes em software informático (incluindo, no mínimo, as aplicações padrão no MS Office)
  • Falante nativo de Português. Fluência em inglês preferida

Esta descrição de tarefas resume as principais funções do trabalho. Não prescreve nem restringe as tarefas exactas que podem ser atribuídas para realizar essas funções. Este documento não deve ser interpretado de forma alguma como um contrato de trabalho. Reservamos o direito de revisar este documento a qualquer momento.

Data Limite: Será dada prioridade as candidaturas recebidas antes do dia 8 de Junho de 2022. Se não forem encontrados candidatos adequados, a vaga permanecerá aberta até ser preenchida.Como se candidatar: Envie sua carta de motivação (1 página) e CV (máximo de 3 páginas), e os dados de contato de três referências profissionais para recrutamento@cma.org.mz com cc para Mozambique.Resume@fhi360.org . O assunto do email deve ter o nome do cargo e da organização contratante.

Intruções de candidatura não definidas, Reportar erro para:info@rebus.co.mz ou ligue para: (+258) 87 029 1910



Subscreva a nossa Newsletter

Para receber notificações sempre que uma nova vaga for publicada, por favor, subscreva-se aqui!.